Geekie em Pauta

3 formas de transformar sua escola com a ajuda da tecnologia

Proibir a tecnologia na escola é uma missão fadada ao fracasso. A melhor proposta é descobrir como usá-la para atingir seus objetivos, sejam eles pedagógicos ou de gestão. Em nossa coluna na Resultados Digitais, elecionamos três formas de transformar sua instituição de ensino com ajuda da tecnologia.

No século XXI, a tecnologia avança de forma exponencial – daí a sensação que temos de que as novidades chegam rápido demais: de repente, seu celular novinho está ultrapassado; aquele aplicativo que fazia sucesso no mês passado foi completamente esquecido.

Para quem nasceu antes dos anos 80 – os chamados migrantes digitais – adaptar-se a essa rotina virtual representa um desafio; porém, os nativos digitais, hoje crianças e jovens de até vinte e poucos anos, enfrentam com naturalidade o surgimento de aparatos antes reservados a filmes de ficção científica (estou falando de você, impressora 3D).

É um caminho sem volta. A relação que as novas gerações têm com seus aparelhos eletrônicos em muito difere daquelas nutridas por seus pais e avós. O smartphone não é somente fonte de entretenimento, que deve ser desligado em momentos “sérios” – é canal de comunicação, é ferramenta de criação, é porta para aprendizado, é plataforma para consumo.

Proibir a tecnologia na escola, portanto, é uma missão fadada ao fracasso; a melhor proposta é, mesmo, descobrir como usá-la para atingir seus objetivos, sejam eles pedagógicos ou de gestão. Isso implica em estar aberto às novidades, buscando compreender o potencial de cada ferramentas digital no contexto escolar (e, inclusive, saber dizer não quando convém). Selecionamos três formas de transformar sua instituição de ensino com ajuda da tecnologia:

  1. Otimizando o tempo do professor

  2. Personalizando o ensino

  3. Captando e retendo alunos

Quer saber mais? Leia o artigo completo no blog da Resultados Digitais, clicando aquie descubra como usar a tecnologia em cada um desses cenários!

Otimizando o tempo do professor

De acordo com a OCDE, o professor brasileiro gasta 22% mais tempo em tarefas fora de sala de aula do que seus colegas de profissão em outros países. As atividades burocráticas representam 13% da sua carga de trabalho. Encaixam-se aí a elaboração e correção de provas, criação de tarefas de casa, preenchimento de chamada, planilhas e boletins, bilhetes para a família, planejamento de aulas… E mais, muito mais.

São funções que trazem resultados positivos? Sim. São funções que poderiam ser otimizadas com tecnologia? Com certeza.

Ferramentas digitais são ideais para otimizar o tempo do professor com tarefas operacionais, deixando-o livre para o que é intelectual e criativo. É possível encontrar no mercado plataformas com acervo de videoaulas, exercícios e tarefas de casa, correções automáticas em tempo real, relatórios de desempenho que permitem comparar a evolução de alunos, turmas e unidades – tudo isso, sem que o professor vire noites em claro. Outras oferecem agendas online, facilitando a comunicação entre professores e gestores ou entre a escola e os pais. Basta encontrar a que faz mais sentido para a sua instituição!

Clique aqui e continue lendo o artigo “3 formas de transformar sua escola com ajuda da tecnologia”, no blog da Resultados Digitais!

1 Comment

  1. 22 de março de 2017 at 04:21 — Responder

    Onnea vapautumiselle :) Lähitulevaisuutesi kuulostaa mahtavalta! Ei meinaa mahtua minun ymmärrykseeni miltä tuntuisi olla puoli vuotta "joutilaana", poissa työelämästä ja muista velvollisuuksista 😀 (Omasta kotiäiti-ajasta ei ole hirveän kauaa, mutta yhdenlaista työtähän sekin on).Vastaan kysymykseen a: Luultavasti täydentäisin Stephenie Meyerin vamaayrisprjakokoelmyani ja ostaisin Houkutus-kuvitettu opas vampyyrisaagaan -teoksen. Tai sitten odottelisin Maaria Päivisen pian julkaistavaa uutukaista…

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *