Cases

O uso de metodologias ativas aliado à plataformas digitais transforma o ensino em colégios Salesianos

A solução Geekie Lab é usada nos colégios Salesianos como um complemento ao ensino digital dos alunos. Aliado à solução, as escolas fazem uso de metodologias ativas, como sala de aula invertida. Descubra como os colégios Salesianos utilizam essas técnicas!

Os colégios Salesiano Sorocaba e Salesiano Jardim Camburi são parte da Rede Salesiana Brasil Escolas (RSB). Ambos seguem a filosofia salesiana, baseada nos preceitos de Dom Bosco. O valor mais marcante  é a assistência-presença: significa estar presente não somente na sala de aula, mas também  no dia a dia do aluno, oferecendo uma formação humana e preparando-o para a vida.

Essas duas escolas, que já fazem uso de tecnologia na sala de aula, oferecem um complemento ao ensino virtual: o uso do Geekie Lab, plataforma de apoio ao professor, que oferece videoaulas, resumos e exercícios para complementar o conteúdo de sala de aula e traçar trilhas de aprendizagem personalizadas para cada aluno. Além disso,  os colégios utilizam o Geekie Teste, uma ferramenta de avaliação externa para auxiliar na tomada de decisões pedagógicas e na eficiência do ensino.

Entretanto, a inovação nos colégios Salesianos vai além da utilização de soluções digitais. Um dos resultados do uso dessas ferramentas foi a reinvenção do modo de ensinar: há a utilização de metodologias ativas, como, por exemplo, a inversão da sala de aula, com indicação de aulas do Geekie Lab, aprendizagem por projetos e resolução de problemas.

Saiba como as escolas utilizam estas metodologias ativas para engajar o aluno!

Salesiano Sorocaba: aprendizagem por equipes e formação contínua de professores

A metodologia utilizada pelo Salesiano Sorocaba no Ensino Médio é de aprendizagem por equipes, onde “os alunos trabalham em sala de aula, não naquela configuração de carteiras enfileiradas com um aluno atrás do outro, e sim em estações de estudo. Cada sala tem aproximadamente 6 grupos de 5 alunos. O ambiente colaborativo ajuda a construir o conhecimento da equipe e da sala. O professor, nesse ambiente, acaba sendo o mediador dessa construção”, diz Ivan Camargo, do Colégio Salesiano Sorocaba.

Como apoio a este método de aprendizagem, os alunos e professores usam o Geekie Lab. “Utilizamos nas propostas de trabalho para o aluno junto com metodologias ativas, seja por meio de projetos, problemas ou sala de aula invertida. Os professores usam a função de indicação de aulas e de vídeo aulas, que complementam o plano de estudo individual disponível para cada aluno”, destaca Sandra Brunetto, coordenadora pedagógica do Ensino Médio.

Leia mais: Peer to peer: 5 passos para aprendizagem por pares

“Ao aluno, o Geekie Lab permite o estudo diário revendo em casa as aulas dadas em sala por meio de um plano de estudo pessoal, levando-o a conquistar sua autonomia. Especialmente para a 3ª série do Ensino Médio, possibilita a revisão de conteúdos, onde o professor indica videoaulas e listas de exercícios.” Sandra, coordenadora pedagógica do EM

Os alunos demonstram interesse de forma espontânea no uso do Geekie Lab, pois eles se sentem à vontade com ferramentas digitais. “Percebemos um grande número de alunos ganhando autonomia em sua aprendizagem e adquirindo o hábito de estudo diário. Há uma preocupação em fazer as atividades dentro do prazo proposto desenvolvendo a responsabilidade e compromisso com sua aprendizagem”, destaca Sandra.

A coordenadora ainda destaca que o estudante que utiliza a plataforma com frequência demonstra bons resultados e atinge seus objetivos. Os professores também incentivam muito o uso da plataforma por meio do envio de lição de casa, do uso como fonte de pesquisa e da resolução de exercícios em sala. Tudo para conscientizar o aluno de que utilizar diariamente o Geekie Lab contribuirá para o aprendizado e proporcionará autonomia na aquisição do conhecimento.

Além disso, o Salesiano Sorocaba faz uma reunião entre educadores para troca de aprendizado. É a chamada formação contínua de professores, onde a pauta é a leitura de livros de educação e a discussão de metodologias ativas. O objetivo é continuar promovendo e incentivando o uso de práticas inovadoras na sala de aula.

Salesiano Jardim Camburi: estudo colaborativo e monitoria

Uma característica marcante no Salesiano Jardim Camburi é o estudo colaborativo. De acordo com Leonardo Gama, professor de Física no Ensino Médio e coordenador do 3º ano, “temos um espaço exclusivo para isso chamado ‘Salão do Vestibular’”. Lá, os alunos aprendem a estudar em parceria, além de terem contato com monitores universitários, que não tem função somente de tirar dúvida dos alunos, mas também de ensiná-los a estudar de forma colaborativa.

Leia mais: 4 estratégias para potencializar o trabalho em grupo na sala de aula

Além do Salão do Vestibular, os alunos também adotaram a plataforma Geekie Lab, uma vez que já estão acostumados a utilizar tecnologias no seu dia a dia, inclusive para estudar. “A escola confia muito neste tipo de aprendizagem e utiliza o Geekie Lab dentro desta pedagogia. Acreditamos que facilitou muito a absorção de conteúdo por parte dos alunos”, destaca Leonardo.

Na classe, o professor utiliza o Geekie Lab na resolução da lista de exercícios e também pode utilizar na revisão para prova, passando videoaulas para os alunos assistirem. Já os estudantes podem utilizar a plataforma tanto dentro quanto fora da sala de aula.

“Existem alunos que já se acostumaram com o uso do Geekie Lab e pedem para o professor colocar uma lista de exercícios na ferramenta.” Leonardo, professor de Física

Alguns professores incluem a solução Geekie Lab dentro de sua sequência didática para engajar os alunos no ensino. Leonardo é um deles – e ele vê melhoria no aprendizado tanto com alunos de baixo e médio desempenho quanto com alunos de alta performance: “eu preparo a aula, vejo a problematização, pesquiso os instrumentos que vou utilizar como verificação de aprendizado e analiso qual videoaula do Geekie Lab se relaciona com a minha aula. A partir disso, envio para os alunos uma videoaula ou uma lista de exercícios”.

A fim de aumentar a performance dos alunos, Leonardo também faz uso da técnica de sala de aula invertida, onde fala aos alunos qual a proposta da próxima semana e onde eles podem encontrar informações sobre o tema.

Uso de dados para direcionar decisões pedagógicas

Duas vezes ao ano, o colégio utiliza as avaliações externas do Geekie Teste para avaliar o resultado do uso das plataformas digitais e das metodologias ativas. Após a primeira prova, a equipe de coordenação “faz entrevistas individuais para guiar o estudo do aluno, criando um plano de intervenção a partir dos relatórios”, diz Leonardo.

Depois da segunda prova, os resultados gerados demonstram se o aluno apresentou melhoria ou não, comparando com o primeiro teste. Os relatórios finais mostram onde estão os maiores e menores desempenhos do estudante e ajudam na escolha de quais cursos ou vestibulares ele pode prestar.

Leia mais: Ebook: Como a avaliação externa pode ajudar sua escola

O uso de metodologias ativas aliado à plataformas digitais foi realmente capaz de transformar o ensino nos colégios Salesiano Sorocaba e Salesiano Jardim Camburi. Para se manter inovador, o desafio é continuar se atualizando sobre novas metodologias que vão surgir ao longo do tempo. Além disso, é essencial analisar a viabilidade da aplicação no colégio e realizar escutas entre famílias, educadores e gestores sobre a possibilidade de adoção das técnicas.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *