Colunas

Como usar o Kakuro para transformar a aula de matemática

NESTE ARTIGO, FABIO APARECIDO EXPLICA DE QUE FORMA PODEMOS TRABALHAR O KAKURO EM SALA DE AULA ALIADO A LEITURA, INTERPRETAÇÃO, CONCENTRAÇÃO E RACIOCÍNIO LÓGICO. CONFIRA:

.

Se você acompanha meus textos, já deve ter percebido que gosto de trabalhar questões como a valorização de experiências anteriores de alunos, a valorização de alunos que por iniciativa própria explicam para os colegas e a movimentação na sala de aula em atividades em grupo.

A ideia da atividade que proporei a seguir surgiu quando um aluno do 2º ano do ensino médio integrado ao técnico me fez a seguinte questão durante a resolução de um exercício: “professor, o senhor sabe jogar Kakuro?” Naquele  momento, pedi para ele explicar o que é e como funcionava o jogo. Em seguida, prometi que iria estudar o caso para aplicar em exercícios futuros.

Pesquisei sobre o que se tratava o Kakuro e acabei gostando. É um jogo dentro dos mesmos moldes do Sudoku, Torre de Hanói e Cubo Mágico, que são jogos que envolvem a leitura, interpretação, concentração e raciocínio lógico.

kakuro
Exemplo de um kakuro 3×3 (3 linhas e 3 colunas) – http://www.kakuro.com

.

COMO FUNCIONA O JOGO KAKURO?

Esse jogo existe em várias modalidades: 3×3, 4×4, 5×5, 9×8 etc. O Kakuro envolve o pensamento lógico para a tomada de decisão sobre as disposições dos números que são colocados, assim como o cálculo, sempre respeitando algumas regras:

    • Colocar números de 1 a 9;
    • Não é permitido repetir números na mesma linha;
    • Não é permitido repetir números na mesma coluna;
    • A soma dos números na vertical tem que ser igual a dica relacionada;
    • A soma dos números na horizontal tem que ser igual a dica relacionada;

Por exemplo:

kakuro

Exemplo resolvido:

  • A somatória da linha 7+9 = 16,
  • A somatória da linha 9+5 = 14;
  • A somatória da coluna 7+9 = 16;
  • A somatória da coluna 9+5 =14.

.

POR QUE TRABALHAR O KAKURO NAS AULAS DE MATEMÁTICA?

Como já mencionei anteriormente, esse jogo envolve o que eu chamo dos quatro pilares do conhecimento matemático, que são a leitura, interpretação, concentração e raciocínio lógico.

Em uma sala de aula, sempre haverão estudantes que resolvem ou resolveram o jogo. Nesse caso, você pode valorizar a experiência desses alunos, porque eles poderão explicar as regras para os colegas. Com isso, você acaba envolvendo a sala, tornando-os mais participativos na disciplina de matemática.

.

COMO TRABALHAR O KAKURO NAS AULAS DE MATEMÁTICA?

Lembre-se que essa atividade é apenas uma sugestão e que você pode fazer alterações conforme as condições dos alunos e da escola. Antes de programar essa atividade, converse com a coordenação pedagógica e a direção da escola, explique o que vai acontecer e, se possível, mostre esse artigo como referência.

Os Kakuros que eu trabalho são retirados dos seguintes sites:

Realizei o exercício com alunos das 1ª, 2ª e 3ª séries do ensino médio, ainda no 1º bimestre. A duração da atividade é de 2 aulas. As etapas para realização são:

1ª etapa:

Coloque em um projetor um texto que explique como jogar o Kakuro e peça para os alunos fazerem uma leitura e interpretação. Sugestão de leitura: https://www.sol.eti.br/a/kakuro/

kakuro

.

2ª etapa:

Projete em seguida um Kakuro (4×4) e convide alunos para explicar para a sala como funciona o jogo e para o resolverem na lousa. Sugestão de Kakuro: https://www.kakuros.com/

kakuro
Aluna explicando a resolução do Kakuro

.

kakuro
Aluna fazendo a resolução no caderno

.

Durante a atividade, você vai perceber que alguns alunos irão explicar para os colegas que têm dificuldade. Quando apliquei a atividade, não precisei explicar a resolução em nenhum momento, o aprendizado ocorreu através da mobilização dos alunos. Sempre que possível deixe como tarefa de casa. (Sugestão: https://www.sol.eti.br/a/kakuro/passatempo_kakuro_facil_para_imprimir_1.php)

.

Não esqueça de fazer os registros desta atividade e colocar num portfólio que poderá ser apresentado na reunião de pais, site ou blog da escola.

Sucesso nos seus novos desafios.

“Juntos iremos quebrar a barreira que existe entre os alunos e a matemática, iremos melhorar os índices e a matemática no Brasil”

.

*Fabio Aparecido é professor de matemática com experiência de 16 anos. Atua no Centro Paula Souza (CPS) e na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. É licenciado, bacharel e especialista em matemática pela UFscar. Produz conteúdo no Facebook e no seu canal do Youtube. Teve um de seus projetos publicados no site do MEC (Ministério da Educação).
SHARE

Como usar o Kakuro para transformar a aula de matemática