Colunas

Início do novo ano: é hora de se organizar

Claudia Zuppini fala sobre se organizar para esse novo ano! Ainda dá tempo de sentar e planejar suas próximas ações. Confira algumas dicas!

Mais um ano se vai e iniciamos um novo. Junto com ele novas promessas, ou as mesmas que não conseguimos cumprir no ano que se passou, desejos de sucesso e superação.

Para que tudo isso se realize, precisamos de muita força de vontade, foco e disciplina.

Aliás, o primeiro passo é estabelecermos metas a serem alcançadas, factíveis e que realmente façam sentido para nossa vida. Se não, elas farão parte das inúmeras coleções de promessas que fazemos para nós mesmos e que não são cumpridas.

Com certeza vocês já ouviram ou leram sobre isso em algum momento. Afinal, adultos, profissionais que somos, estamos sempre atrás do sucesso e sabemos que para isso precisamos mudar velhos hábitos e ter persistência para alcançar nossas metas.

Recentemente, lendo sobre este assunto, me deparei com um conceito novo que me chamou atenção: a correlação da organização pessoal com a felicidade.

Isso mesmo, felicidade. Para termos resultados positivos, precisamos minimamente de uma certa organização pessoal e do nosso tempo, para que possamos colocar nossas prioridades em seu tempo adequado, dando valor a que se deve ser dado. Porém, também sabemos que, muita das vezes, mesmo com muito esforço e disciplina, não alcançamos o resultado desejado.

Será que o segredo está na felicidade?

Então, me questiono: o quanto conseguimos ser gratos e enxergar o lado bom das coisas?

O quanto conseguimos olhar em volta e ver as pessoas que estão ao nosso redor e que também passam por problemas? Muitas das vezes bem piores que os nossos.

Será que sabemos ser felizes com o que temos? Ou o que temos sempre será insuficiente para nos agradar? Se for assim, saibam que este problema será insuperável, pois sempre queremos mais e mais.

Pois bem, a reflexão é necessária para pensarmos sobre nossos votos de um ano melhor. Além disso, para que nossos desejos sejam realizados, eles precisam estar atrelados a um estado de vontade de mudança de hábitos e da busca de uma felicidade interior. Isto conseguimos com um sentimento de gratidão pela vida, que semeamos minuto a minuto, com um olhar atento ao outro, mas, antes de tudo, para dentro de si.

Então, para que cada desejo se realize em 2018, vamos seguir alguns passos:

  1. Faça uma lista das metas que deseja realizar. Comece com 3;
  2. Analise-as se são factíveis, isto é, se são possíveis de serem realizadas em um ano;
  3. Coloque-as em um calendário e determine marcos para verificar como anda sua execução, de preferência de 3 em 3 meses;
  4. Organize sua agenda diária para que parte dela seja dedicada a esta meta. Por exemplo, suponha que uma das suas metas seja melhorar a sua proficiência em alguma língua. Isto deve ser feito com uma rotina diária. Não adianta querer aprender tudo em novembro;
  5. Ter disciplina é muito importante. Faça uma análise diária como você está se dedicando ao alcance das suas metas;
  6. Foco é outro elemento essencial. Não se deixe desviar de seus objetivos;
  7. Procure a ajuda de um amigo, ou familiar para não deixá-lo perder o rumo. Diga a ele quais são suas metas e peça para que o ajude a não perder o foco. Isto geralmente ajuda bastante;
  8. Agora vamos colocar o “pó mágico”: busque ser feliz em tudo que você faz, porque, se não for assim, você perecerá com maior facilidade.

Organização diária, disciplina, foco, determinação e buscar ser feliz nas pequenas ações do cotidiano são os segredos para que seus desejos se concretizem.

Sendo assim, desejo que todos sejam muito felizes em 2018.

Leia mais:

* Claudia Zuppini Dalcorso é doutoranda e mestre em Educação pela PUC-SP, formada em Pedagogia com especialização em Ensino Fundamental pela FEUSP/USP e em Gestão Escolar pela UFABC. Tem 27 anos de experiência em educação como professora de Educação Infantil, Ensino Fundamental e diretora de escola. Atuou na assessoria de planejamento na Secretaria de Educação de Diadema, como consultora educacional em vários projetos voltados para gestão escolar e formação de professores em parceria com a Fundação Lemann, o Conselho Britânico, Microsoft e o Instituto Crescer. Foi professora no curso de pós-graduação para gestores escolares na Universidade Anhembi-Morumbi e no programa Parfor pela PUC/SP. Foi premiada em 2007 com o Prêmio Escola Nota 10, concedido pela Fundação Victor Civita. É Conselheira Consultiva da Associação Nova Escola e integrante do Programa Talentos da Educação da Fundação Lemann. Produz artigos para blogs, revistas e livros de educação. Sócia-fundadora da Elos Educacional e atua na direção de programas de formação de professores e gestores.

SHARE

Início do novo ano: é hora de se organizar