Notícias

#GeekieIndica: Cientista Beta aproxima jovens da ciência com temas atuais

Após participar da iniciação científica no Ensino Médio, a estudante Kawoana criou o Cientista Beta para levar a ciência e a investigação a outros jovens. Conheça o projeto e saiba como levá-lo aos seus alunos!

É cada vez mais comum ver estudantes desenvolvendo projetos científicos antes mesmo da graduação – são os chamados jovens cientistas, que têm a oportunidade vivenciar a ciência na prática ainda em fase escolar. Eles são jovens protagonistas, que saem da zona de conforto do ensino convencional e exploram o mundo sob a perspectiva de que, onde há um problema, há também uma oportunidade. É para disseminar o poder dessa experiência que surgem iniciativas como o Cientista Beta, que os conecta à ciência, estimulando o desenvolvimento de pesquisas científicas lideradas pelos estudantes.

DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS CIENTÍFICOS NO ENSINO MÉDIO

Os projetos científicos surgem a partir dos mais diversos problemas, como a  reciclagem para tubos de pasta de dente, a rejeição de órgãos transplantados, ou necessidade de purificar a água poluída em desastres ambientais. Com o  conhecimento do método científico e a orientação de um professor, o jovem passa a estudar mais a fundo um problema que desperte seu interesse, cria hipóteses, traça um plano de como testá-la, coloca a mão na massa durante a experimentação e, depois, tira sua conclusões.

O VALOR DESSA EXPERIÊNCIA

O Ensino Médio costuma ser marcado por um único grande desafio: a preparação para o  vestibular. Quanto aprendizado esse desafio proporciona? Ao se empenhar no desenvolvimento de um projeto próprio, o jovem se propõe resolver problemas reais, pensar fora dos padrões, redefine seus limites e torna-se mais resiliente. Além disso, muda a forma com que interage com a sociedade, passando da posição de observador dos problemas para um agente de transformação.

O QUE É O CIENTISTA BETA

É justamente para engajar professores e estudantes no universo da ciência que surgiu o Cientista Beta, uma organização que trabalha desde a divulgação científica até a mentoria para jovens cientistas. A iniciativa foi criada por um grupo de jovens que participou da iniciação científica durante o no Ensino Médio: eles perceberam o quanto cresceram com a experiência e, a partir dela, se propuseram a criar um ecossistema que facilitasse o desenvolvimento de pesquisa na escola, indo da inspiração até a capacitação.

EBOOK “PROFESSOR DE CIENTISTAS”

O professor é essencial para a iniciação científica. Todo jovem cientista precisa de um professor orientador que, em geral, leciona na mesma escola em que ele estuda. Não são necessários professores altamente qualificados ou com vasta experiência em pesquisa científica para a orientação desses projetos – o que é preciso é um professor que conheça metodologia científica e saiba guiar a experiência desse jovem para que ela promova o maior desenvolvimento pessoal possível.

É para ajudar professores que tenham interesse em levar a iniciação científica para suas escolas que Kawoana Vianna, líder do Cientista Beta, lançou recentemente o ebook “Professor de Cientistas. O conteúdo abordado vai desde o papel da iniciação científica na fase escolar, passa por como motivar os estudantes, até os mitos da iniciação científica. O ebook está disponível para que qualquer professor – faça o download gratuitamente clicando aqui!