Cases

Geekie Lab engaja 100% dos professores em escola no interior do Ceará

As aulas de matemática do professor Carlos Alberto de Carvalho Júnior fogem um pouco ao padrão. Primeiro, os alunos estudam o conteúdo em casa, através de vídeos online; em sala, a turma resolve questões em conjunto; então, aqueles alunos que encontraram maneiras diferentes de solucionar os exercícios são incentivados a explicar para os colegas. Esse modelo, que combina Ensino Híbrido e peer to peer (ou aprendizagem por pares, em que estudantes aprendem uns com os outros, sem intervenção do professor), só foi possível por causa da implementação do Geekie Lab e da ferramenta Tarefa de Casa no Colégio Salesiano São João Bosco, em Juazeiro do Norte, Ceará.

O professor Carlos foi além da função original do Tarefa de Casa – criar e agendar tarefas que os alunos possam responder online – para organizar toda a sua sala de aula em torno da tecnologia. Além das metodologias acima, também experimentou a rotação por estações de aprendizado. O nome parece complicado, mas a ideia é simples: a turma é dividida em pequenos grupos e, a sala, em estações com atividades diferentes sobre um mesmo tema. Enquanto, em uma estação, o professor orienta os alunos, a seguinte pode ser um espaço para debate e, a próxima, oferecer exercícios práticos ou online. Ao longo da aula, os grupos devem passar por todas as estações, em um rodízio.

O professor de matemática usou o Geekie Lab para promover o Ensino Híbrido e a Aprendizagem por Pares, em que alunos ensinam um ao outro sem interferência.
O professor de matemática usou o Geekie Lab para promover o Ensino Híbrido e a Aprendizagem por Pares, em que alunos ensinam um ao outro sem interferência.

Aliás, Carlos não foi o único a aderir à tecnologia. A escola Salesiano São João Bosco teve o engajamento de 100% dos professores. Quem contou para a gente foi a diretora pedagógica, Marinalva Pereira Leite: “O Geekie Lab veio colaborar no enriquecimento curricular das escolas da rede salesiana”, afirma. “Todos os nossos professores usam a plataforma, é uma inovação de eficiência comprovada”.

Outro bom exemplo é o da professora de língua portuguesa Rosângela Bezerra Lima. Com cinco aulas por semana em suas turmas de 1º e 2º ano de Ensino Médio, nem sempre prender a atenção dos alunos era tarefa fácil. Agora, ela trabalha o Ensino Híbrido com o Geekie Lab, que ocupa uma aula semanal. “Quando tenho dois horários seguidos, uso a plataforma como prévia do conteúdo”, explica a professora. “Os alunos assistem às aulas do Geekie Lab, veem os conceitos, desenvolvem atividades e, na aula seguinte, eu aprofundo o conteúdo com a turma”.

Tarefa de casa no Geekie Lab

A plataforma também funcionou fora da sala de aula. Graças ao técnico educacional Marcos Ricardo Pereira, o colégio conseguiu implementar o Tarefa de Casa (ferramenta lançada pela Geekie no segundo semestre de 2015) logo após sua estreia. Através do Geekie Lab, o professor só precisa selecionar o conteúdo trabalhado em sala, escolher questões do banco da Geekie e agendar a lição de casa, que fica disponível pelo prazo que ele estipular. O professor recebe, em tempo real, dados como quais alunos fizeram a tarefa, índice de acerto por questão e o percentual de alunos que marcaram cada alternativa nas questões de múltipla escolha.

A funcionalidade foi criada com o objetivo de mostrar claramente o desenvolvimento dos estudantes, ao mesmo tempo diminuindo a carga de trabalho do professor, que, muitas vezes, perde horas na tarefa mecânica de corrigir lições de casa. Logo, esse tempo pode ser empregado na preparação de aulas ou no planejamento de intervenções pedagógicas individuais, de acordo com os dados levantados sobre o aprendizado de cada aluno. “Com a correção automática, você tem um mapa do aluno e percebe quem não sabe, por exemplo, logaritmo, lei dos senos, geometria espacial…”, enumera o professor Carlos, que passou a resolver as questões com menor índice de acertos em sala de aula.

Geekie Lab para engajar alunos e professores

Uma pesquisa da Geekie mostrou que 89% dos professores que usaram a ferramenta Tarefa de Casa a consideraram útil – mas eles não estão sozinhos. Os alunos também sentiram a melhora. Rebeca Menezes, aluna de 15 anos do Salesiano, diz que achou a plataforma “fácil de acessar e não tem complicação quando a gente procura alguma tarefa ou conteúdo”. Ela conta que, por ter dificuldade em interpretação de texto, usou o Tarefa de Casa para praticar com questões cujo enunciado não era direto. “No ano passado, estudei pelo menos meia hora por dia no Geekie Lab. Esse ano, pretendo estudar entre duas horas e meia e três horas por dia, para fazer a revisão de matérias em que não me dou muito bem, como história e geografia”.

O apoio da tecnologia trouxe melhora no desempenho? Com certeza. Nas aulas de história, a professora Silviana Santos observou o engajamento crescer – 30 dos 32 alunos passaram a fazer as tarefas de casa e somente um tirou uma nota abaixo de 5o%. O professor de matemática, Carlos, também teve o que comemorar: “De um total de 32 alunos, só 8 ficaram de recuperação no 3º ano do Ensino Médio”, ele conta, “no ano passado, foi praticamente o dobro”.

SHARE

Geekie Lab engaja 100% dos professores em escola no interior do Ceará