Geekie em Pauta

O futuro das profissões na era tecnológica

Em matéria para a editoria de Economia & Negócios do Estadão, Cláudio Sassaki, cofundador e CEO da Geekie, fala sobre a aula hacking your life, que ministra no Colégio Radial, em São Paulo – um espaço para que os alunos planejem suas profissões, desenvolvam habilidades e aprendam metodologias inovadoras para resolver problemas! Confira um trecho ou acesse o artigo na íntegra:

Coordenadora de mestrado do Insper, Regina Madalozzo afirma que o trabalho do futuro vai demandar pessoas flexíveis, que exerçam diversas atividades e que estejam dispostas a mudar. “É preciso incentivar muito a educação, o mercado vai precisar de pessoas bem formadas. É nisso que as famílias e escolas precisam focar.”

Ela diz que não basta oferecer educação forma. “Os jovens precisam ser preparados para continuar aprendendo. É esse desenvolvimento que estudiosos chamam de ‘educação necessária’.”

No Colégio Radial, alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II e do 1º ano do Ensino Médio participam uma vez por semana de aulas de projeto piloto comandado pelos fundadores da Geekie – empresa que desenvolve tecnologia para educação –, Claudio Sassaki e Mauro Romano. Batizado de Hacking your Life, o curso têm por objetivo ajudá-los a identificar quais são as sua paixões para que tracem projetos de vida e carreira.

“Estamos aplicando a metodologia do design thinking que é voltada à resolução de problemas de maneira um pouco diferente, relacionada com o propósito de vida: o que esses jovens querem fazer da vida? O produto, neste caso, é a vida deles”, diz Sassaki.
Ele conta que cada aluno define três projetos de vida. “O que ele faria hoje e qual seria o plano B. O terceiro é uma provocação para que saia da caixa e reflita sobre o que faria se pudesse trabalhar somente com o que gosta.”

Após eleger as profissões de interesse, os alunos vão a campo pesquisar mais sobre elas, por meio de entrevistas com quem está no mercado, com pessoas que começaram o curso e abandonaram, saber sobre possibilidades de atuação etc. “Assim, vão refinando o projeto ou resolvem mudar de opção.”

Cristiane Santana, mãe do aluno do nono ano do Colégio Radial, Edio Nascimento Junior, acha interessante a oportunidade que a escola está oferecendo ao filho, para que ele possa planejar seu futuro desde cedo. “Ele é muito jovem e fica perdido na hora de escolher uma profissão”.

Edio tem 14 anos e acha boa a experiência de pensar sobre seu futuro. “Estava indeciso, agora tenho mais certeza. Quero fazer engenharia mecatrônica, porque esse profissional pode trabalhar com engenharia mecânica, robótica etc.”.

Leia a reportagem na íntegra clicando aqui: O futuro das profissões na era tecnológica

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *