Notícias

Conheça as ferramentas gratuitas do Google mais utilizadas em sala de aula

A ideia de que tecnologia é cara, um luxo para algumas poucas escolas particulares, pode se transformar em uma barreira para quem realmente quer inovar em sala de aula. Ler sobre plataformas digitais, ao invés de inspirar, acaba frustrando professores que não enxergam como aplicar o aprendizado adquirido com suas turmas. Felizmente, a internet está cheia de opções gratuitas para quem quer experimentar a tecnologia na educação: as ferramentas do Google, por exemplo, oferecem diversas possibilidades, desde um calendário que facilita a organização da equipe pedagógica até aplicativos de realidade virtual a um custo baixíssimo. A Geekie selecionou o que o Google tem de melhor para incrementar a rotina do professor:

Google Docs

O Google Docs permite a criação de documentos, tabelas, apresentações e formulários online. Todos eles podem ser compartilhados com outras pessoas através do email e, claro, acessados de qualquer aparelho com internet. Além da mobilidade, a criação de textos colaborativos é outra vantagem: ao compartilhar um arquivo, quem o criou pode escolher como os colegas poderão interagir com ele; as opções são apenas visualizar, comentar ou ainda editar diretamente o material.

Para os alunos, isso significa que trabalhos em grupo podem ser feitos em tempo real de lugares diferentes. Também permite que eles usem hiperlinks, inserindo sites, vídeos e imagens que os colegas podem acessar com um clique. Para o professor, é uma oportunidade de observar o desenvolvimento dos estudantes (clicando em “revision history”, ele compara todas as versões do texto e suas alterações) e deixar comentários com correções ou sugestões.

Google Street View

Excursões escolares exigem dinheiro e planejamento, certo? Isso sem falar em passeios que seriam academicamente ricos, porém impossíveis de realizar – já pensou em levar seus alunos para a Grande Muralha da China? O Google Street View resolve esse problema exibindo locais do mundo inteiro, incluindo uma galeria específica de monumentos, museus e pontos turísticos que podem ser vistos aqui.

O recurso faz parte do Google Maps, portanto, usá-lo é tão fácil quanto pesquisar a rota entre sua casa e a escola: basta digitar um endereço e, ao clicar na marcação, a opção “street view” é exibida abaixo da foto. Professores de inglês podem praticar como pedir e dar informações, com alunos guiando um ao outro pelas ruas; professores de literatura podem mostrar o cenário em que viveram os personagens; professores de história e geografia podem comparar a composição de cidades em diferentes pontos do globo.

Além de mais mobilidade, ferramentas do Google propiciam aulas dinâmicas e inovação dentro da escola.
Além de mais mobilidade, ferramentas do Google proporcionam aulas dinâmicas: com tecnologia, alunos podem visitar qualquer lugar do mundo ou trabalhar colaborativamente.

Google Cardboard

Se você se animou com a ideia acima, prepare-se: fica melhor. Em 2014, o Google criou o Cardboard, um aparelho de realidade virtual feito, como o nome indica, de papelão. Você pode adquiri-lo online por um preço em torno de $10 (dez dólares) ou montar sua própria versão seguindo um tutorial e comprando apenas as lentes. Os óculos são acoplados ao celular, já com o aplicativo instalado; com ele, os alunos experimentam uma visão 360º de qualquer lugar na Terra, visitam galerias e palácios ou podem observar “de perto” artefatos históricos – tudo como se realmente estivessem lá!

Como em uma excursão de verdade, o professor consegue chamar a atenção dos estudantes para certos assuntos usando setas que vão orientá-lo na realidade virtual e pode até mesmo diminuir a velocidade do passeio. Em São Paulo, o Colégio Máter Dei, no Jardim Paulista, já realizou projetos com o Cardboard – a escola é referência por adotar uma sala de aula no “formato Google”, priorizando interação e tecnologia.

Google Calendar

Apesar de poder ser usado pelos alunos como ferramenta de organização, o Google Calendar é ainda mais útil para a equipe da escola. Administradores, coordenadores, professores e familiares podem acessar um calendário em constante atualização – e que ainda alerta quando a data de um evento está se aproximando.

A melhor parte é um recurso que disponibiliza seus horários vagos para que outras pessoas possam agendar reuniões com você via Google Calendar. Clicando em uma data específica e selecionando “blocos de compromissos”, o calendário online vai indicar aos outros usuários que aquele momento está livre. Não se esqueça de definir para quais tipos de encontro você estará disponível!

Google Classroom

Parte do Google Apps for Education, o Classroom reúne todas as ferramentas acima – e muitas mais – com foco exclusivo na escola. Através dele, o professor envia atividades e tarefas de casa, recebe trabalhos online, cria grupos de debate, compartilha informações entre os alunos e faz transmissões de vídeo ao vivo.

O único problema é que, apesar de ser gratuita, essa tecnologia não é adquirida com tanta facilidade: é preciso se inscrever com dados pessoais e da instituição de ensino, incluindo email e site que comprovem para o Google que se trata mesmo de um educador do outro lado da tela. O login só é concedido após a empresa analisar esse formulário.

E você, já utilizou alguma das ferramentas do Google em sua escola? Como essas tecnologias transformaram a rotina de sua sala de aula? Conte para a gente!

2 Comments