Cases

Equipe investe na formação contínua de professores para incentivar a cultura digital

No Equipe, a cultura digital é amplamente incentivada e as soluções da Geekie contribuem para isso. Confira esse case de sucesso!

O colégio Equipe, de Recife, Pernambuco, conheceu a Geekie em 2015 no Congresso de Gestão Educacional e identificou-se com a visão de educação da Geekie. Essa forte parceria começou com o uso da solução Geekie Teste, ferramenta de avaliação externa que auxilia a tomada de decisões pedagógicas e na eficiência do ensino, gerando informações sobre o desenvolvimento cognitivo de cada aluno, e, em 2016, a escola adotou o Geekie Lab, plataforma de apoio ao professor, que oferece videoaulas, resumos e exercícios para complementar o conteúdo de sala de aula e traçar trilhas de aprendizagem personalizadas para cada aluno.

O Equipe incentiva a cultura digital dentro da escola, além de estimular a autonomia do aluno. O colégio tem uma sala para estudo dentro do contexto digital chamada “Learn to Learn), que tem uma infraestrutura moderna e traz a prática BYOD (“Bring Your Own Device”) para que os alunos aumentem a utilização digital na sua educação. Lá, os estudantes podem aprender estratégias de estudo, esclarecer dúvidas com monitores, fazer exercícios e discutir temas sociais.

A partir de 2016, usando as duas soluções da Geekie juntas, “foi possível ter um acompanhamento maior dos alunos”, fala Felipe Brasiliano, do time pedagógico do Ensino Médio do Equipe.

Mesmo assim, o início do projeto não deixou de ser desafiador. Felipe conta que “a maior questão foi ajudar os professores a incorporarem a tecnologia na sala de aula. Eles achavam que o Geekie Lab era o professor, e não uma ferramenta de auxílio ao educador. Ao longo do tempo, conseguiram perceber a plataforma como uma boa solução.”

E foi partir da formação contínua de professores que o Equipe conseguiu engajar verdadeiramente seu time: “sempre temos capacitação de educadores no início do ano. Além disso, eu faço acompanhamento diário com os professores, falando com eles sobre a utilização do Geekie Lab, as possíveis estratégias pedagógicas da plataforma e cases de sucesso”, compartilha Felipe. Armando Reis Vasconcelos, diretor do Equipe, diz que “os professores precisam estar mais em sintonia com o novo perfil dos alunos do século XXI. Temos que estar sempre dialogando e ouvindo os estudantes para que saibamos o que eles precisam”.

“O Geekie Lab otimiza o trabalho do professor”

O Geekie Lab é um complemento às iniciativas já existentes na escola – “é uma ferramenta que aumenta a dinâmica do ensino e da aprendizagem”, diz Felipe. A plataforma ajuda bastante na aplicação da sala de aula invertida, já que “os professores podem utilizá-la como estratégia de início ou fechamento de assunto”.

Felipe fala que “o Geekie Lab otimiza o trabalho do professor”, já que o educador consegue mapear os alunos que estão fazendo as aulas e as tarefas de casa e, a partir disso, perceber quais são os estudantes que precisam de maior atenção. Todo esse apoio da plataforma contribui para que o professor consiga trabalhar os assuntos em que a turma possui maior defasagem. O engajamento dos alunos em outubro foi cerca de 72%. No primeiro semestre de 2016, a média de utilização foi de aproximadamente 60%. Já em 2017, a média foi cerca de 80%.

Os professores que mais se destacam no uso são da área de Linguagens (Literatura e Língua Portuguesa) e Matemática. Eles utilizam muito o Geekie Lab em sala de aula e costumam indicar aulas e tarefas para os alunos estudarem para provas. Os professores também gostam bastante de enviar anexos para os alunos, como links e arquivos, pois gera maior dinamismo.

Armando afirma que “o número de professores engajados com o Geekie Lab tende a aumentar”. Felipe concorda e fala que é um trabalho individual: “você fala com o professor, mostra toda a plataforma e suas funcionalidades e aí vai atraindo outros professores que passam a perceber que a ferramenta pode ajudar bastante no dia a dia”.

Dados para todos – coordenadores, professores e alunos

Apesar do colégio realizar o Geekie Teste desde 2015, só a partir de 2016 que o Equipe percebeu que a prova traz uma gama de possibilidades. Após a aplicação, os professores refazem as questões da prova em sala de aula e orientam os estudantes do Ensino Médio de como estudar e aprimorar suas habilidades. “A prova trouxe uma visibilidade para todo o EM e estamos bastante satisfeitos com o engajamento dos alunos”, menciona Felipe.

“A partir dos resultados, conseguimos observar em quais pontos temos que melhorar. Assim, a escola elabora estratégias junto do aluno, do professor e da gestão para melhorar as habilidades em que as turmas têm defasagem de conhecimento. Além disso, o Geekie Teste compara a posição do Equipe com outras escolas, e isso traz clareza do nosso desempenho” – Felipe, da equipe pedagógica do EM

A avaliação externa ajuda o Equipe no acompanhamento de suas turmas. “Além do estudante passar pela simulação da prova, como se fosse de fato o ENEM ou outro vestibular, também conseguimos mapear as habilidades de uma forma bem minuciosa, sabendo quais são os pontos mais fracos e quais os pontos mais fortes dos nossos estudantes”, diz Felipe.

A avaliação traz transparência dos resultados das turmas tanto para a coordenação e os professores quanto para os alunos.“O próprio aluno tem como avaliar os índices de acertos dele em relação à turma, além de ver a resolução das questões que errou”, fala Felipe.

Da aplicação da primeira à última prova do Geekie Teste nesse ano, Felipe diz que foi possível perceber “maior engajamento dos alunos, principalmente no 3º ano. Além disso, possibilitou maior visibilidade do desempenho dos alunos”.

Agora, o Equipe está montando um projeto de inteligência emocional que será aplicado no ano que vem no Ensino Médio. O diretor do Equipe fala que “o objetivo é entrar em sintonia com os desafios dos alunos. Por isso, vamos começar a trabalhar o socioemocional por meio dos professores e também da própria cultura da escola, de forma que a área acadêmica dialogue com a área socioemocional”.

O diretor compartilha que há dois fatores de sucesso no projeto da Geekie com o Equipe: ter um embaixador da Geekie na escola, que é o Felipe, faz toda a diferença – seu trabalho principal é ajudar os professores a utilizarem a plataforma. Já ter uma equipe com cultura digital também ajuda bastante. “O coordenador do 3º ano do Ensino Médio é totalmente digital e tem uma prática pedagógica boa. Acompanha e apoia os professores caso desejem experimentar novas metodologias, como a sala de aula invertida”, diz Armando.

Leia outros cases de sucesso:

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *