Colunas

Como criar uma cultura favorável ao engajamento de alunos, colaboradores e pais

Engajamento é uma peça chave no sucesso da Educação. Todos os atores da comunidade escolar precisam se sentir motivados, respeitados e valorizados. Confira dicas de como promover esse clima favorável no novo artigo da Laís Exel Bisordi

Para ter êxito no ensino e aprendizagem, sabemos que é essencial obter engajamento de todos que participam do processo de educação dos estudantes: os próprios estudantes em primeiro lugar, os familiares e os colaboradores.

Os colaboradores – da recepção ao educador – quando se sentem valorizados e ouvidos, quando têm uma compreensão mais ampla do seu papel e de sua contribuição para a nobre missão de ensinar, trabalham com mais paixão e entregam o seu melhor.

É importante que a família participe ativamente do processo de educação. Para tanto, a escola deve deixar claro que conta com os familiares, mostrar que são bem-vindos, facilitar o acesso deles à coordenação e envolvê-los ativamente nas atividades escolares.

O estudante precisa sentir um clima favorável na escola, tanto na relação com colegas e docentes, quanto com todos que interagem com ele. Perceber relevância no aprendizado e sentir-se motivado com os métodos de ensino e recursos de aprendizagem empregados.

Quando o aluno ou a aluna sente que os professores e professoras o/a respeitam, tende a se sair melhor academicamente e em seu comportamento. Crianças e jovens seguem o exemplo de seus familiares, assim, se estes valorizam a escola, os estudantes percebem a importância da educação, se orgulham e se envolvem mais.

Como criar uma cultura positiva na escola?

A. Conheça e avalie como alunos e colaboradores percebem a cultura escolar

Do ponto de vista do estudante:

1. Os alunos e alunas sentem que poderiam obter ajuda de um membro da equipe, tanto acadêmica quanto pessoalmente, quando necessário?

2. Os membros da equipe demonstram gentileza e apreço uns pelos outros e aos alunos?

3. Os alunos sentem orgulho da escola? Seus professores e professoras? Seu progresso educacional?

4. Os estudantes se sentem respeitados pela equipe da escola e pelos educadores?

5. Os alunos e alunas sentem que recebem feedback positivo do pessoal da escola?

6. Como os educadores falam com os estudantes? Como os professores e professoras tratam os alunos e as alunas quando estão com dificuldades?

Do ponto de vista do colaborador:

1. Você acha que todos aqui são tratados igualmente (funcionários e estudantes)?

2. As regras são seguidas e as consequências e o acompanhamento são consistentes? (Se sim, a equipe se sentirá mais apoiada e a confiança aumentará.)

3. Os gestores e coordenadores lideram pelo exemplo? Existem modelos que se destacam e são reconhecidos e valorizados por seus exemplos?

4. Sua escola celebra vitórias e elogia o progresso (tanto o grande quanto o pequeno sucesso) regularmente? De que maneira?

Descubra como eles descreveriam a cultura escolar ideal e trabalhe firmemente para aproximar a equipe da escola.

B. Desenvolva ações para construir uma cultura positiva:

Entre os estudantes

• Fortaleça os relacionamentos: Como uma cultura escolar saudável está intimamente ligada à força dos relacionamentos, especialmente entre educador e estudantes, demonstrar relações de qualidade com os alunos ajuda a valorizar e reforçar para todos a importância e os ganhos desses relacionamentos;

• Torne claras e transparentes as consequências: As regras e as consequências apropriadas por quebrar essas regras devem ser muito claras e obedecidas de forma consistente. Certifique-se de que as consequências façam sentido para a infração. Por exemplo, considere a justiça restaurativa e faça reparações para um incidente de bullying. Em vez de isolamento, peça-lhes que encontrem uma maneira de conversarem e se reconciliarem;

• Incentive a solução de problemas: Ensine habilidades de solução de problemas aos alunos para estimular o bom ambiente nas turmas;

• Adote louvor e reconhecimento: Seja generoso com elogios quando eles merecerem. Evite deixá-los implícitos. Evite o comentário genérico “Bom trabalho!”; ao invés disso, elogie seu comportamento ou escolha específica para reforçar e encorajar mais boas escolhas.

Com os familiares:

Compreender o que impede os familiares de se envolverem e comparecerem a eventos escolares e reuniões. Considere desafios que eles podem encontrar e adote algumas soluções:

  • Eles podem não se sentir ouvidos

Solução: examine esses familiares para descobrir o que é mais valioso para eles – quais obstáculos eles enfrentam.

  • Eles estão ocupados demais com seus trabalhos e afazeres.

Solução: pergunte a eles como preferem ser contatados e use o que der certo, incluindo telefonemas, mensagens de whatsapp ou reuniões individuais.

  • Eles sentem que ninguém na escola se preocupa com as questões ou problemas de seu filho.

Solução: Por meio de um sistema de gestão de relacionamento, procure identificar e registrar estas percepções e sentimentos e crie oportunidades de se aproximar destas famílias, por meio de reuniões individuais ou pequenos grupos de pais em que a escola possa discutir soluções para suas demandas.

*LAÍS EXEL BISORDI É CONSULTORA DE ATENDIMENTO E ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO NA PONTO DE REFERÊNCIA. GRADUADA EM MARKETING (ESPM), COM MBA GESTÃO DE NEGÓCIOS (INSPER), TEM MAIS DE 15 ANOS DE EXPERIÊNCIA EM VAREJO E SERVIÇOS. TRABALHOU COM PESQUISA DE MERCADO NO IBOPE, COMO GERENTE DE PRODUTO NA RIACHUELO, GERENTE DE PROJETOS NA CONSULTORIA GOUVÊA DE SOUZA. FOI CONSULTORA DE MARKETING E GESTÃO NO SEBRAE, CONSULTORA DE GESTÃO EMPRESARIAL NA BITTENCOURT FRANCHISING E REDINTELIGENTE, DESENVOLVENDO PROJETOS VOLTADOS A MELHORIA DE PERFORMANCE DE REDES E ESTRUTURAÇÃO DE REDES DE VALOR.

Leia outros artigos que Lais já escreveu para o InfoGeekie:

SHARE

Como criar uma cultura favorável ao engajamento de alunos, colaboradores e pais