Notícias

EDUCAÇÃO DIGITAL: É PAPEL DA ESCOLA?

Entenda qual a importância da adoção de uma disciplina que ao desenvolver pensamentos críticos, éticos e criativos, visa a formação de cidadãos digitais, ajudando-os a lidar com os riscos e desafios do mundo digital e a saber aproveitar oportunidades para contribuírem positivamente para uma sociedade integralmente conectada.

Embora mais de 75% da população de jovens brasileiros acredite possuir mais habilidade na internet do que seus pais, 30% deles entendem que não sabem como verificar se uma informação na internet é verdadeira ou não. Pensando nisso, como ajudá-los a gerir conteúdos amplamente disponíveis em dispositivos como smartphones, tablets e computadores?

Essa é a proposta da disciplina de Educação Digital, que tem por objetivo a construção de uma postura consciente de seus alunos, além de orientá-los para novas tendências e para o aprendizado vinculado à tecnologia.

Mas o que seria a Educação Digital?

A mudança de padrão da sociedade é inegável. Quando antes a propagação da informação estava limitada a recursos tecnológicos controlados por uma mídia centralizada, hoje, ela já não tem limites. A cada segundo, qualquer informação pode ser captada em tempo real e de qualquer lugar do mundo, da palma da mão, bastando um clique.

Nesse cenário, educar estudantes que já são nativos digitais passa a ser um grande desafio. Precisamos compreender que os alunos e alunas não veem a tecnologia da mesma forma que muitos de nós vemos, ou seja, como uma inovação. Para eles, tecnologia nada mais é do que uma parte natural do mundo em que vivem – eles aprendem desde cedo a manusear qualquer dispositivo eletrônico que caia em suas mãos.

A Educação Digital é um passo fundamental à formação dos jovens do século XXI para o preparo de cidadãos capazes de conviver nesse mundo e compreender seus riscos, desafios e oportunidades.

Se nós ainda estamos aprendendo a lidar com os recursos tecnológicos, tendo como suporte toda a vivência e aprendizados passados, os jovens de hoje caem quase em queda livre no universo digital, mas nem sempre contando com algumas astúcias e o pensamento crítico para discernir os limites entre o real e o fictício. Os professores e professoras responsáveis pela Educação Digital nesse universo, passam, também, a ter o papel de moldar comportamentos para ajudar os jovens a lidar com os riscos desse mundo, aproveitar as oportunidades em favor da construção de uma sociedade melhor e, também, superar os desafios com responsabilidade e ética.

A Educação Digital como disciplina em sala de aula

Queremos formar não apenas cidadãos e cidadãs capazes de interagir no mundo on-line e off-line, mas também que tenham conhecimento do potencial que possuem para contribuir para o mundo em que vivem e que saibam como usá-lo. Por isso, a Geekie criou uma disciplina de Educação Digital para compor o Geekie One.

Na Geekie, a Educação Digital está pautada em um tripé composto de riscos, desafios e oportunidades que o mundo digital proporciona. Além disso, a disciplina vai além da mera formação para a cidadania digital. Junto com o aprendizado que envolve disponibilizar insumos para o alcance dessa cidadania, está também a intenção de fazer com que essa seja uma aprendizagem significativa e aplicável ao dia a dia de cada estudante.

Para Claudio Sassaki, CEO e cofundador da Geekie, educar para a cidadania digital vai além da disseminação da compreensão de conceitos. É fazer que sua relevância e importância sejam vistas e compreendidas na prática.

“O aluno tem que ser preparado para ver e compreender a relevância desse conhecimento, entender, por exemplo, como as pegadas digitais, que são os dados do usuário registrados a cada clique, influenciam na forma como ele será visto na internet; como a reputação on-line pode influenciar a busca de um emprego ou vaga acadêmica, no futuro. Esse aprendizado envolve disponibilizar insumos para o alcance da cidadania, ou seja, uma aprendizagem significativa e que é muito relevante para o cotidiano desse estudante”, avalia Sassaki.

A criação dessa disciplina tem o intuito de possibilitar o desenvolvimento das diversas habilidades pessoais (relevantes inclusive para o mercado de trabalho), pois a Geekie entende que uma pessoa que tenha pensamento crítico, empatia, espírito colaborativo, atue com responsabilidade, ética e colaboração, terá um diferencial em qualquer cenário que se insira.

educação digital

São essas habilidades, por exemplo, que irão ajudar os alunos e alunas a reconhecer quando estiverem diante de fake news. Que irão auxiliar na construção do pensamento crítico, para que saibam absorver a infinidade de conteúdos disponíveis na rede e não se deixem enganar por qualquer notícia ou dado publicado. E é com essas competências que será possível formar cidadãos e cidadãs capazes de compreender que o meio digital é composto de pessoas que possuem sentimentos e que a gentileza deve se estender para além do mundo físico.

Como é possível trazer uma aprendizagem significativa dentro da Educação Digital?

Possibilidades não faltam nessa esfera. Tomando por base que a memória associa melhor a aprendizagem quando ela vem acompanhada de um significado, a disciplina traz para a sala de aula casos reais e próximos à vida de cada estudante de Educação Digital.

Fazendo uso de metodologias ativas, ela cria espaço para discussões sobre fatos reais, que poderiam ter acontecido na vida dos próprios alunos ou de pessoas muito próximas. Esses casos agregam valor não só ao que é aprendido, mas impulsionam o protagonismo e a aprendizagem colaborativa dentro da sala de aula.

Com isso, faz-se possível desenvolver, claramente, outras competências bastante relevantes na formação de estudantes, reconhecidas, inclusive na BNCC. Nota-se, por exemplo, o exercício da empatia, do diálogo, o desenvolvimento de pensamento crítico, da cooperação e capacidade de resolução de problemas.

O Colégio Perfil é um dos colégios que passou a preparar as novas gerações de brasileiros para lidar com a complexidade da “vida digital”. Habilidades como argumentação, empatia, pensamento crítico e autorreflexão são parte importante desse conteúdo.


“Eu leciono a disciplina de Educação Socioemocional, além da Digital, e tenho visto que os desafios são bem aceitos tanto por educadores, quanto por alunos. Esses conteúdos são fundamentais para nos tirarem da caixinha e para tornar a sala de aula um laboratório de aprendizagem. A troca com os alunos é muito rica e vemos, em cada aula, o aprendizado colaborativo acontecer”

Fabiana Maynart, professora e orientadora do Colégio Perfil


Se o universo que estamos inseridos já se mescla bastante entre o virtual e real, a Educação Digital passa a ser um passo fundamental e inerente à formação dos jovens para o preparo de cidadãos capazes de conviver nesse mundo e compreender seus riscos, desafios e oportunidades, fazendo o uso adequado de cada um deles.

SHARE

EDUCAÇÃO DIGITAL: É PAPEL DA ESCOLA?