Cases

Em mais um ano de parceria, CPFL e Geekie apostam em tecnologia educacional na escola pública

Em mais um ano de parceria, CPFL e Geekie levam plataforma de aprendizagem personalizada para alunos da rede pública de Botucatu, interior de SP!

Todo ano, o primeiro dia letivo é aguardado com ansiedade pelos alunos – “será que terá algum aluno novo?”, “qual será a minha turma?”, “quais serão as novidades da escola?”. Para os alunos da 1ª a 3ª série do Ensino Médio da rede estadual e alunos do 6º ao 9º ano da rede municipal de Botucatu, no interior de São Paulo, não faltará assunto: muitos deles terão contato pela primeira vez com o Geekie Lab, uma plataforma digital que conta com acervo de videoaulas, resumos e exercícios. Além disso, ela utiliza um algoritmo para personalizar a experiência dos alunos: conforme eles interagem com o sistema, assistindo às aulas e respondendo exercícios, a própria plataforma indica os conteúdos mais necessários de acordo com seu desempenho, criando assim uma trilha de aprendizagem individual e multimídia.

Esta tecnologia é possível graças ao investimento da CPFL que, desde 2015, já destinou mais de 12 milhões de reais para as áreas de saúde e educação. Apenas este ano, mais de 4700 alunos de 15 escolas estão sendo beneficiados pela empresa. O objetivo é realizar uma transformação educacional através do uso de ferramentas que possibilitem diminuir as lacunas de aprendizado dos alunos, além de proporcionar a capacitação de professores e gestores regionais.

Dessa maneira, não só os alunos são apoiados pela iniciativa. Para os professores, o Geekie Lab é um recurso que permite experimentar metodologias de ensino híbrido e otimizar o tempo em sala de aula gasto com tarefas rotineiras – como a correção de exercícios e agendamento de tarefas.

O programa ainda prevê encontros para formação de professores e aplicações do Geekie Teste, uma avaliação externa que permite aos gestores tomar decisões pedagógicas mais inteligentes, baseadas em dados concretos quanto ao desenvolvimento da rede, da escola, da turma e de um olhar individual para o aluno.  E, em paralelo, permite aos estudantes uma previsão sobre como eles se sairiam no Enem e em que áreas precisam focar seus esforços.

Rodando em mais de 61 escolas já desde 2015, a iniciativa conta com resultados concretos. Confira o case de sucesso de um dos colégios beneficiados pelo investimento da CPFL:

Alunos e educadores “aprendendo a aprender” com CPFL e Geekie

De 2015 para 2016, a E. E. Antônio dos Santos, em Araraquara, presenciou uma mudança notável: o número de alunos em recuperação, no final do ano letivo, caiu drasticamente!  Se, em 2015, a professora de biologia Alessandra de Freitas Eiras deixou cerca de 15 alunos em recuperação em cada uma de suas turmas de 3ª série do Ensino Médio, agora, a realidade foi bem diferente. No ano seguinte, dentre as três turmas, um total de 3 alunos ficou abaixo da média. Qual o segredo?

A escola apostou na recuperação contínua utilizando os recursos do Geekie Lab para atacar as dificuldades individuais dos alunos. “Já sabemos que só giz e lousa não são suficientes”, explicou Alessandra. “Foi extremamente importante trabalhar o presencial e o virtual, a plataforma permite isso. Os estudantes encontram ali uma gama de vídeos, tarefas, resumos que podem acessar a qualquer momento, de qualquer lugar”.

Para os alunos, o primeiro semestre foi de adaptação. Era preciso desenvolver a autonomia e responsabilidade nos estudos; afinal, a plataforma oferece uma trilha personalizada de aprendizagem, que pode ser seguida no ritmo de cada um. A professora afirmou que foi positivo que os jovens aprendessem a estudar por motivação própria, não por cobranças da escola; Maria Aparecida da Silva, coordenadora do Ensino Médio, concorda: “Foi um ganho muito significativo para nossa escola. A novidade foi ao encontro da nossa filosofia de ‘aprender a aprender’ – educadores e alunos aprenderam juntos a utilizar essa tecnologia”, garantiu. Maria Aparecida ainda nos contou que trabalhar as habilidades e dificuldades específicas de cada jovem contribui para diminuir os índices de evasão e retenção no Ensino Médio.

E como a mudança foi encarada pelos estudantes? Aline Santos Trindade, então aluna da 3ª série, aproveitou ao máximo a oportunidade. Ela viu o Geekie Lab como maneira de intensificar os estudos e se preparar para Enem e vestibulares. “Além de todas as aulas que tinha na escola, podia acessar a plataforma também em casa, no ônibus, pelo computador ou pelo celular”. Dentre as funcionalidades, ela gostou mais dos exercícios com correção imediata, “porque, quando eu assinalava uma alternativa incorreta, logo aparecia a explicação de porque aquilo estava errado e qual era a opção certa”.

Gostou da história acima? Conheça outros cases de sucesso da Geekie:

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *