Colunas

BNCC: O que muda no ensino de Ciências?

Embora a BNCC já tenha sido aprovada para o ensino fundamental, sua implementação ainda gera muitas dúvidas para as escolas. O que deve mudar? Confira, neste artigo, as percepções de Carolina Brandão sobre o que a BNCC vai trazer de diferente para a área de Ciências da Natureza.

.

Desde o último ano, praticamente todos que trabalham com educação só ouvem falar sobre uma coisa: BNCC. A sigla já conhecida por todos nós é a abreviação do nome Base Nacional Curricular Comum e veio somar a outras políticas de Educação Básica para assegurar que todos tenham acesso a um patamar comum de aprendizagem.

Desde o início, a BNCC ficou marcada por trabalhar com a aprendizagem por meio do desenvolvimento de habilidades, em vez de determinar quais são os conteúdos que devem ser ministrados.

A adoção da BNCC será obrigatória somente à partir de 2020 e enquanto a base para o ensino infantil e fundamental (1 e 2) já está aprovada, a do Ensino Médio, no momento em que este texto foi escrito, ainda se encontra em discussão.

.

A BNCC em Ciências da Natureza

A base para a área de Ciências da Natureza bate na tecla do letramento científico (também conhecido como alfabetização científica), definindo que a ciência deve ser usada como ferramenta de atuação no e sobre o mundo.

Leia sobre a importância da alfabetização científica na educação básica

Segundo a BNCC, a área de Ciências da Natureza deve garantir o desenvolvimento de oito competências específicas, entre elas “avaliar aplicações e implicações políticas, socioambientais e culturais da ciência e de suas tecnologias para propor alternativas aos desafios do mundo contemporâneo, incluindo aqueles relativos ao mundo do trabalho” e “agir pessoal e coletivamente com respeito, autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, recorrendo aos conhecimentos das Ciências da Natureza para tomar decisões frente a questões científico-tecnológicas e socioambientais e a respeito da saúde individual e coletiva, com base em princípios éticos, democráticos, sustentáveis e solidários”, tratando a disciplina de ciências como algo aplicável na sociedade.

.

Na prática, o que muda?

Embora seja construída por meio de habilidades, a BNCC determina alguns tópicos que deverão ser abordados ao longo dos anos: os objetos de conhecimento.

A matriz de ciências na base possui três unidades temáticas: Matéria e Energia, Vida e Evolução e Terra e Universo. Os objetos de conhecimento são distribuídos dentro dessas unidades temáticas.

Essas três unidades temáticas serão trabalhadas ao longo de todos os anos que compõem o ensino fundamental, contemplando tanto os anos iniciais (ensino fundamental 1), quanto os anos finais (ensino fundamental 2). Isso representa uma grande mudança, pois nem todos os anos do modelo anterior de ensino abordavam conceitos de todas essas unidades. Por exemplo: os tópicos da unidade Matéria e Energia, que estão mais relacionados à Física e à Química, eram comumente abordados apenas nos anos finais, geralmente no 9º ano. Com a base, esses tópicos deverão ser distribuídos ao longo de todos os anos.

O desenvolvimento dessas unidades temáticas ao longo de todos os anos do ensino fundamental reforça a abordagem do ensino em espiral: a retomada dos conteúdos anteriores é importante para que as novas habilidades sejam trabalhadas.

Ao meu ver, espera-se que, com a aplicação da BNCC, a ciência não seja mais ensinada apenas como um compilado de conhecimentos, mas sim como algo que enriqueça o repertório do estudante para que ele possa, desta maneira, ser um cidadão crítico e atuante em sua sociedade.

.

Leia outros artigos da Carolina Brandão:

.

*CAROLINA BRANDÃO É BACHAREL EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COM HABILITAÇÃO EM BIOLOGIA MARINHA PELA UNESP E PÓS-GRADUADA EM MANEJO E CONSERVAÇÃO DE FAUNA SILVESTRE PELA UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO. TRABALHA COMO REDATORA, EDITORA E REVISORA TÉCNICA DE MATERIAIS DIDÁTICOS DESDE 2010 ATUANDO NA ÁREA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA. EM 2014 INGRESSOU NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS. ENTROU PARA A GEEKIE NO INÍCIO DE 2017 E ATUA HOJE COMO EDITORA DE TEXTOS.
SHARE

BNCC: O que muda no ensino de Ciências?